" Se não houver frutos, valeu a beleza das flores;
se não houver flores, valeu a sombra das folhas;
se não houver folhas, valeu a intenção da semente"
Henfil

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Voltei


Voltei...

E com o meu regresso, uma nova etapa.

Durante as férias, que de férias não tiveram nada, fiz a mudança de casa. Ainda não está completa, mas o essencial já está na nova-velha casa.

Cada vez que tenho que ir à outra casa, sinto uma grande tristeza, mas a vida é assim, e temos que olhar em frente.

Já trouxe quase todas as plantas, que agora se encontram espalhadas pelo terreno, à espera de coragem para as arrumar.

Penso que ainda não consegui digerir esta alteração, o que tem feito com que me sinta meio a flutuar, e por sua vez, sinto que vivo os dias como se não estivesse cá. Faço as coisas que tenho que fazer, mas ainda não consegui sentir aquela "vontade", aquele "entusiasmo". Talvez volte com o tempo, ou não volte. Veremos.
Peço desculpa a todos por não os ter visitado, tenho me lembrado muito de todos, muitas saudades dos vossos posts e comentários. Mas espero que compreendam que não tem sido fácil.

15 comentários:

ameixa seca disse...

Acredito que não seja nada fácil... As novas etapas são sempre batalhas que exigem novas forças. Espero que, em breve, tudo volte ao normal ;)

Bruno F. Rodrigues disse...

Compreendo sim! Recomeçar é sempre muito díficil! Mais você consegue. É capaz! Parabéns pélo hibísco! Sucesso nessa nova etapa! =]

NELIO disse...

Cris agora só tens de olhar em frente e tentar ultrapassar a parte má,vais ver que tudo muda com o passar do tempo ,eu passei por várias dificuldades que nunca pensei ultrapassar mas pensando em coisas boas a "coisa" chega lá.....sê forte e coragem para uma nova etapa um beijinho grande....

sweet disse...

Muita sorte para esta nova etapa, espero que daqui a alguns dias diga que está mais animada e que nos mostre o jardim novo... porque acredito que o entusiasmo voltará à medida que as flores velhas forem desabrochando, certo?

Pelo que percebi a casa para onde foi não é nova, já pensou nas inúmeras coisas que tem para descobrir, os segredos que se escondem em cada recanto... e quem sabe as flores que se encontram por lá perdidas.

Um grande beijinho e muita força para esta nova etapa.

Florescer disse...

Oi, fofa!
Ainda bem que já podes estar por aqui...
As dificuldades são sempre dificeis de ultrapassar, e mesmo com o tempo, acabam por se apaziguar, mas não esquecer...
É isto que nos torna únicos, nos fortalece, e se possivel, não nos deixa fazer o mesmo mais tarde... tomar novas decisões...
Quero te agradecer por existires e por seres quem és...
Amei teus presentes... e meu filhote também!
Vem sempre que tiveres vontade...
Uma beijoka muito especial...

Maca disse...

QUERIDA NO TE PREOCUPES LAS COSAS POCO A POCO VUELVEN A SU SITIO.YA VERÁS CÓMO CUANDO TE DÉS CUENTA ,TE SIENTES FELIZ EN TU NUEVO HOGAR.
MUCHOS BESOS.
SIEMPRE NOS TENDRAS AQUÍ

Espaço do João disse...

Até que enfim, temos a nossa Cris de volta. Já tinha saudades , mas como é para enfrentar nova vida que seja sempre por bem. Afinal nem cheguei a saber se as fedorentas chegaram a florescer. Diz-me algo. Um beijo fraterno João.

Cris Bolbosa disse...

Ameixa, assim espero, que tudo volte a "encarrilhar".

Bruno, obrigada;)

Nélio, talvez com o tempo consiga, quero acreditar que sim.

Sweet, obrigada. nesta fase as minhas flores estão-se a adaptar, algumas meio secas, mas com o tempo, espero que resistam.

Florescer, e como crescemos quando levamos de "chofre" com estes desafios? Nunca pensei. Sofremos, choramos, mas passado algum tempo descobrimos que pensamos de uma forma diferente. Está a acontecer comigo, e acredita, ainda não sei explicar muito bem certas coisas. mas sinto que estou em " mudança".

Maca, gracias por tu cariño.
Aún no te envié las plantas, pero no está olvidado. Luego que pueda, te las envio, vale?

João, assim como disse á Maca, também estou em falta para contigo. Não me esqueci dos bolbos prometidos, logo que possa, envio-te, para que tenhas também um pdacinho do meu jardim.
As fedorentas não chegaram a florir, sabes, quando precisavam de atenção, foi naquela fase em que "abandonei" o jardim. Devem-se ter sentido. Mas tenho os bolbos guardados, para os voltar a plantar na nova casa.

um beijo a todos

Dama do Lago disse...

Cris, que bom ver-te de novo por aqui :)! As fases são mesmo assim: passam! Quando te bater a tristeza, pensa que o futuro está cheio de surpresas e que brevemente a fase será só mais uma peça da história. Daqui a algum tempo vais estar na maior, com todo o entusiasmo que é teu, a viver as novas experiências que vêm aí.

(P.S.: Deduzo que ainda não tens MSN mas se for preciso alguma coisa, o meu e-mail está sempre de portas abertas ;))

Beijocas *****

miguel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
miguel disse...

Bem vinda Cris!Senti a tua falta e desejo-te as maiores felicidades e força para esta nova etapa e força para recomeçar um novo jardim!

Cris Bolbosa disse...

Dama do Lago, assim o espero, que esta fase passe e que venham coisas boas. Já chega de "más fases"! Obrigada pela força.

Miguel, que bom te ver por aqui. Obrigada pelo apoio.

Tricotes disse...

Olá Cris. Há muito tempo que não passava por aqui... Agora vim e vi que estás numa fase de mudança. Sei que passaste um momento difícil e que estás a tentar superá-lo. O meu apoio passa por te dar a conhecer o que tenho aprendido. Também passei por uma fase terrível, aliás ainda me estou a recuperar, já lá vai cerca de ano e meio. Fiquei fraca, com baixa auto-estima, insegura, e com pouco amor-próprio. Penso que cheguei bem lá no fundo. Conforme o tempo foi passando fui-me apoiando na família, em alguns amigos (sim, porque com isto pude perceber melhor quem eram certas pessoas, aliás como tenho no meu blog, ainda estou em fase de limpeza de tudo o que não interessa, e que bom que é! Deitarmos fora todas as coisas e pessoas que só nos fizeram mal) e nas coisas que me davam prazer. Fui melhorando, com muita dificuldade, devo dizer, mas hoje ( e tenho a impressão de que vêm aí ainda muitas coisas boas) tenho orgulho, muito, em mim. Daquilo que fui capaz, como consegui fazer frente a tantas maldades e como me tornei uma pessoa ainda melhor. Tenho imensos projectos, cada vez mais coisas me dão prazer, e tenho encontrado pessoas muito boas. Se somos boas pessoas, com as dificuldades tornámo-nos melhores. Disso não tenho dúvida. Por isso, tem paciência, e vais ver como daqui a algum tempo te vais orgulhar de ti, como vais gostar de ti e como vais admirar-te a ti própria. Espero que este comentário te transmita algo de bom. Um beijo muito grande e obrigada pelo que me dás de cada vez que pões um post

anete joaquim disse...

Como te compreendo! Também ando para aqui a "digerir" coisas que me tolhem os braços, a vontade, a alma. Enfim. Quem paga é o jardim, que anda para ali meio abandonado. Força, cris, tudo passa. Um beijão

Cris Bolbosa disse...

Tricotes, que bom ver um comentário teu. Gostei muito do teu apoio, é muito importante quando estamos em baixo saber que outras pessoas já passaram por isso e conseguiram dar a volta por cima. E que sairam vitoriosas e melhor conhecedoras de si mesmas. Nem imaginas o bem que me faz ler o teu comentário.
Não tem sido nada fácil, gostava de esquecer, mas não dá. Temos mesmo que enfrentar e seguir em frente, e aprender com tudo isso.
Quando dizes "Fiquei fraca, com baixa auto-estima, insegura, e com pouco amor-próprio" é isso mesmo que estou a sentir, certos dias nem me apetece acordar (quando consigo dormir), só me apetece fazer como a avestruz, ou fechar-me em casa e não ver ninguém.
Aquele entusiamo de que falei ainda não voltou, acho que estou a passar por aquela fase do "tanto-se-me-dá-como-se-me-deu", percebes? Mas estou a esforçar-me por lutar contra isso, só que não é de um momento para o outro, tudo leva o seu tempo. Talvez daqui a uns meses eu já pense de outra maneira, talvez daqui a uns meses a vontade de "viver" volte de novo, agora simplesmente "sobrevivo". Desculpa o desabafo.

Anete, bem vinda a este jardim. Sei que também não andas bem há já algum tempo, há coisas que não se digerem por mais que tentemos, não é? E se fosse só o jardim que paga as "favas", mas o pior é que todos os que estão perto de nós sofrem com isso, e sem culpa nenhuma. Mas mesmo que não digamos nada, só o silêncio fala por si.
Espero que tudo corra bem para ti e que dentro em breve voltes em força ao teu BELO jardim.

Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...