" Se não houver frutos, valeu a beleza das flores;
se não houver flores, valeu a sombra das folhas;
se não houver folhas, valeu a intenção da semente"
Henfil

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Fios

As pequenas folhas parecem fios, de tão finas que são.

Chamam-se Hippeastrum aulicum e são bolbosas epífitas originárias das florestas tropicais do Brasil.

Só há pouco tempo soube que existiam bolbosas epífitas, nunca antes tal me tinha passado pela cabeça. Vivem a uns 30 metros do solo, agarrados aos troncos das árvores.


Se quiserem ver uma foto destas plantas no seu habitat, deixo-vos o endereço: http://www.pacificbulbsociety.org/pbswiki/index.php/HippeastrumSpeciesOne


Neste momento, mantenho o vasinho do lado de dentro de uma janela, onde só lhe dá o sol pela manhã. Á noite pulverizo as pequenas plantinhas, para se prepararem para o dia seguinte.



O processo de germinação foi bastante fácil, em pouco menos de uma semana e já mostravam sinais de vida. Depois, foi só deixá-las crescer mais um pouquinho e passá-las para a terra. Esta parte é que é a mais complicada, pois estamos a mexer com a primeira raiz (radícula), que é extremamente sensível. Mas felizmente, resultou muito bem e aqui estão, os meus Hippeastrum aulicum.

15 comentários:

miguel disse...

Plantas epífitas de bolbo...as coisas interessantes que se aprendem por estes lados.Boa sorte para as tuas plantinhas. Depois quando estiverem mais crescidas vais plantá-las junto ao tronco de uma árvore ou ficam em vaso?

Espaço do João disse...

Minha querida.
Onde vais arranjar tanta variedade? Espero que se deem tão bem como na outra casa. Suponho que terás sempre o mesmo gosto. Não sei se reparaste numa postagem que fiz sobre a flor da meia noite. Se por acaso quizeres um exmplar, é fácil de enviar, mas só daqui por uns dias. Ela propaga-se com facilidade e, de diversas formas. Diz algo. Beijos João.

ameixa seca disse...

Assim de repente, á primeira vista(sou um bocado pitosga) até me parecia cebolinho :)
Espero que cresça muito mais!

Florescer disse...

Realmente como uma coisinha que parece tão frágil vai se tornar numa bela maravilha... espero que te dê muiiiiitasssss florinhas para alegrar teus dias, xim?!
Beijokas e bom fim de semana...

Dama do Lago disse...

Plantinhas interessantes :)! Pela minha parte continuo a perceber muito pouco de bolbosas... acho que só vou meter-me nisso quando tiver um pedaço de chão.

Bruno F. Rodrigues disse...

Um tanto interessante! Parabéns!

Maca disse...

estuve viéndolas en la dirección que pones y son hermosas,haber si te florecen para ver el color.
Beijos

beto disse...

Eu vi na internet sobre hippeastrum epífito mas são muito raros e a coleta de mudas e sementes é proibida pela legislação ambiental brasileira, mas coletar sementes é possível, o país é tão grande e estas plantas vivem em áreas remotas, existem também variedades rupícolas, os hyppeastrum são como as orquídeas, dão em todo lugar, cada variedade no seu lugar.

Rose disse...

Aqui do Brasil?Cuide bem dela, minha querida.
Saudades, viu?
Um beijo bem grande.

NELIO disse...

QUE ENGRAÇADO,AGORA É ESPERAR PARA VER....BEIJINHOS

Maca disse...

Tienes un cariño en mí blog.Un beso

Florescer disse...

Ei, cádê tu?!
Que tens andado a fazer??
Tuas zephys (pelo menos uma) já deu o ar de sua majestade!!!
Bom domingo, boa semana...
Beijokasssss

Cris Bolbosa disse...

Olá Miguel, estas pequenas plantas fazem-me lembrar os bébés prematuros, que precisam de estar nas incubadoras e cheios de cuidados. Neste caso, para mim, é um tipo de planta completamente desconhecido para mim, pois o facto de ser epífita torna-a diferente. Estou a tentar dar-lhe todos os cuidados possiveis, apesar de uma das plantulas estar a definhar.
Se conseguir que cheguem a adultas, o que será uma vitória para mim, infelizmente não as vou poder colocar em nenhuma árvore, pois o nosso clima é muito seco e o clima de onde elas são originárias tem bastante humidade. Seria muito dificil recriar esse ambiente, talvez numa grande estufa com atmosfera controlada.

João, até ter um jardim como na outra casa ainda vai demorar muito. Primeiro terá que aparecer a vontade, e essa ainda não bateu à porta.
A flor da meia-noite penso que é um cacto, que dá flor ao anoitecer, certo? O ano passado deram-me um pedacinho quando estive de férias aí perto da sua zona. Agradeço a oferta, e se quiser substitui-la por aquela bolbosa magnifica que eu "deitei o olho" o ano passado, ficarei muito feliz. (pedinchona, eh!?)

Ameixa, é, são tão fininhas as folhas que parecem que se vão partir. Eu tb estou desejosa de vê-las crescer.

Florescer, espero tb que cresçam fortes para poder mostrar.vos as flores.
Quem alegria saber que as Zeph já deram flor, são lindas não são? Agora vais ver, para o ano que vem, quando estiverem adaptadas, começam a ganhar mais bolbos e dar mais flores.

Dama do Lago, devias arriscar, olha que vale a pena. O problema é se ganhas o gosto, depois não consegues parar. e não precisas de terreno, as bolbosas dão-se muito bem em vaso.

Bruno, é mesmo muito interessante. Poder acompanhar todo o processo desde a semente até à planta adulta é muito gratificante.

Maca, aún tengo que esperar mucho tiempo hasta floreceren, pero no desisto. Daqui a alguns espiero estar aqui colocando un post con sus flores.

Beto, para poder conservar as espécies e não as levar à extinção, concordo que não seja permitido recolher bolbos. Quanto às sementes poderiam ser mais flexiveis, visto ser através delas que se pode perpetuar a espécie. Quem sabe um dia, se desaparecem estas plantas do seu habitat, não haverá pessoas que as cultivam e que assim não deixaram a espécie extinguir-se?

Rose, segundo tenho lido, a flora do Brasil é riquissima. E já viu o clima bom que têm para essas plantas? Aqui temos que ter muitos cuidados para se cultivarem.

Nélio, é mesmo, esperar, esperar, esperar. Quando for velhinha talvez veja as flores.

Maca, luego que pueda voy a buscá-lo, llunto con el otro que nunca llegué a trajer para aqui. Gracias por el cariño.

Florescer, estou aqui, de fugida, mas estou cá.

Bjs a tod@s

beto disse...

A espécie é rara na natureza mas o risco de extinção é baixo, pois crescem em áreas remotas do país. O Brasil é um país de cultura lusitana, o país do "jeitinho brasileiro". Existem cultivos desta planta em Jardins botânicos, pela EMBRAPA, o país participa do programa europeu de salvar da extinção plantas raras, guardando as sementes. Coletas na natureza por pessoas autorizadas existe e mudas ainda são raras mas eu vi alguns trabalhos com esta espécie na Internet. O perigo de extinção na natureza de muitas plantas é causado pelas queimadas criminosas feitas no cerrado ( tipo de savana brasileiro ),e nas florestas amazônica e na transição amazônia - cerrado, uma mata alta rica em biodiversidade, flores e plantas dos dois eco-sistemas. A mata atlântica foi muito destruída mas estabilizou a área. Nas montanhas da Serra da Mantiqueira a vegetação é rica em espécies de flores.
Aqui no Brasil matar uma pessoa pode dar muito menos cadeia que cometer um crime ecológico, como caçar um animal nativo, traficar animal silvestre ( pegar um filhote de arara ou papagaio no mato) por exemplo. Comprar um papagaio ou arara criado legalmente é realidade há pouco tempo). Coleta de sementes de plantas, quando autorizada obriga quem a realiza a plantar na natureza algumas mudas, de preferencia em áreas desmatadas, um indivíduo que pega sementes não é molestado pela polícia, eles não conhecem plantas, se o policial for corrupto, ele vende facilidade e por dinheiro tudo pode) mas se a autoridade for incorruptível e prender por corrupção ativa, é cadeia pesada, mais que assassinato. Aqui neste país saem navios com madeira ilegal retirada da Amazônia e ninguém vê nada.
bjs para vc.

Cris Bolbosa disse...

Beto, doi-me o coração cada vez que vejo na televisão a devastação da floresta amazônica, o pulmão do planeta. Tantas espécies em risco de extinção!
Por isso lhe digo, sinto-me uma previligiada por ter tido acesso a essas benditas sementes. Tenho cuidádo das plantinhas com muito carinho, pois sei que se vingarem, serei possuidora de uma espécie muito rara. E isso, não faz de mim uma pessoa gananciosa, mas sim feliz por poder estar a contribuir para a preservação dessa espécie, ainda que do outro lado do oceano.
bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...