" Se não houver frutos, valeu a beleza das flores;
se não houver flores, valeu a sombra das folhas;
se não houver folhas, valeu a intenção da semente"
Henfil

sábado, 30 de junho de 2007

Erva das Azeitonas


Só conheço esta planta por Erva-das-Azeitonas. Quando era pequena lembro-me da minha avó a ir apanhar junto dos pés das oliveiras e colocá-la na água onde estavam as azeitonas.
Há uns tempos atrás, depois de muitos anos sem ver esta planta, mesmo em frente a minha casa, junto ao pé de uma oliveira (sempre vi estas plantas junto aos pés das oliveiras), lá estava uma plantinha destas, muito pequenina, no meio de outras ervas. Não resisti e apanhei-a, e com muito cuidado, plantei-a no meu jardim. Desde então, tenho sempre o jardim repleto das Ervas-das-Azeitonas, que larga muitas sementinhas minúsculas. Até foi nascer uma entre os mosaicos do chão, não sei do que se alimenta e onde cabem as raizes, mas ela lá está, é esta da segunda foto, feliz e contente.
Mesmo que venha a saber o seu nome latino, para mim, será sempre a Erva-das-Azeitonas, com um cheiro inconfundível, e as azeitonas temperadas com esta erva ficam divinais.

8 comentários:

Jardineira aprendiz disse...

Não existe por aqui...
Ou então sou eu que ando distraída!

Um beijo

gintoino disse...

cris, consegui descobrir! (a net é uma fonte de informação fantastica!)"Erva das azeitonas", também chamada nêveda ou calaminta é Satureja calamintha (syn: Calamintha baetica, Calamintha nepeta, Satureja nepeta, Nepeta calamintha). É usada como planta aromática e medicinal. Parece q tem um sabor semelhante ao do poejo...

Paulo disse...

Não conhecia! Viva o Jardim Botânico da Cris.

Anónimo disse...

Também confesso que nunca ouvi tamanho palavrão... Estou a brincar e espero não ser inconveniente. A Cris é realmente um compêndio de floricultura bem como o Giontino,a Anete,o Paulo o Nélio e todos aqueles quem tenho viajado virtualmente. Aprendo muito convosco e, nunca é tarde para aprender. Bjs. J.S.

Jarreta disse...

Olha que linda néveda!
Uma coisa que não sei: o que fazer depois da floraçãp? podar?

Anónimo disse...

Então Cris!!! Não tem novidades para nós? Quer uma ferroada também? Repare que agora não será de abelha nem vespa, ou picadela de "viuvinha". Agora será de escorpião se não nos trouxer novidades . Gosto bastante do seu jardim bem como todos os outros. Gosto de tudo quanto é belo. Até as coisas mais feias tornam-se bonitas por serem feias. Lembra-se daquela canção em que tinha uma parte que dizia:-"Mas que feia tão bonita" !!! bjs.J.S.

Cris Bolbosa disse...

Amigos, obrigada a todos pelos vossos comentários, é muito bom saber que estão aí.
Gintoino, a net tem essa vantagem de ser um "poço de sabedoria"; Jardineira há tanta planta que não conhecemos, todos os dias conhecemos mais uma;
Paulo quem me dera ter um jardim botânico, acho que até dormia lá;
João, se sentisse o aroma do palavrão (estou a brincar), ficava encantado. Como não quero levar picadas de nenhum desses seus bicharocos de estimação, já coloquei a jutificação da minha ausência nun novo tema. Perdoada?
Jarreta, quando chegar a altura, a planta seca, aí corto-lhes as ramas secas, as sementes caem ao chão, nascem novas plantinhas na Primavera e da velha rebentam novas ramas.
Cris

Sara disse...

Bonito de se sentar ao comer estas belezas temos diante de nós. Normalmente em um restaurantes em moema quando eles colocaram essas coisas se desfruta mais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...