" Se não houver frutos, valeu a beleza das flores;
se não houver flores, valeu a sombra das folhas;
se não houver folhas, valeu a intenção da semente"
Henfil

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Sementinhas, Sementinhas



Ver as plantas nascer e acompanhar o seu crescimento até à floração, é algo muito mais emocionante que irmos à loja e comprar os bolbos ou a planta já florida. Certo é que, com certas bolbosas é extremamente dificil, senão impossível, conseguirmos levar avante este desafio.
A boa notícia é que há outras que são muito fáceis de obter por semente, como é o caso das Frésias, dos Muscaris (foto de cima), dos Allium e das Sparaxis, entre outras.
Para isso, não cortamos os caules onde estiveram as flores. É aí que se formam as cápsulas de sementes. Quando começarmos a vê-las ficar com uma tonalidade acastanhada, a atenção deve ser redobrada, pois a qualquer momento as cápsulas abrem-se e as sementes podem cair ao chão, perdendo-se assim a tão aguardada colheita.
A melhor forma de as guardar será em saquinhos de papel, para poderem "respirar", até ao próximo Outono, altura em que devem ser semeadas. Aquelas que caem no chão, ali ficam até chegarem as temperaturas ideais para a sua germinação.
Quero só salientar que ao formarem sementes, os bolbos esgotam muitos nutrientes nessa tarefa, pelo que devemos adubá-los de vez em quando, enquanto as folhas se mantiverem verdes.

5 comentários:

Jardineira aprendiz disse...

Este é mesmo o problema para muitas plantas, se as deixamos dar semente elas ficam esgotadas - por aqui acontece-me com as minhas euphorbias, talvez por não ser o lugar delas, se as deixo dar semente ficam tão enfraquecidas que se enchem de parasitas oportunistas e por vezes acabam por morrer.

Beijo

Cris Bolbosa disse...

É verdade. Por norma, não as deixo ganhar sementes, mas quando quero experimentar semear alguma, lá tenho que as submeter a um esforço adicional - não podemos ter tudo, não é?
Por falar em parasitas, ainda hoje estive a pulverizar as roseiras, alguns liliums e outras, que estavam a encher-se de pulgões negros e verdes. Chega esta altura e é isto, não podemos deixá-las sozinhas uns dias.
Cris

Luciano disse...

Obrigado pela dica da Watsonia! Também vou tentar obter sementes. Sabes em que altura estarão prontas a recolher? E já agora, quando as devo semear? No Outono?

anete joaquim disse...

Já percebi, cris! Obrigada pela dica. As minhas frésias estão nessa fase. Têm haste, mas sem flor. Andava a cortar as hastes secas, mas desde que me disseste que podia conseguir sementes a partir delas, passei a deixá-las na planta. Vou adubá-las, deixando-as lá ficar. Assim, as sementinhas que cairem ao chão darão flor para o ano. Se isso acontecer é porque são resistentes, não é?

Cris Bolbosa disse...

Anete, por incrivel que pareça, as Fresias florescem no primeiro ano em que são semeadas. Eu fiquei muito surpreendida, não o esperava.
Por esta altura já as cápsulas estão a engordar, quando secarem, ou as deixas cair ao chão e elas germinam ao chamamento da Natureza, ou as guardas e semeas no Outono. Demoram mais ou menos dois meses a germinar, mas depois é só crescer.
Bjos
Cris

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...