" Se não houver frutos, valeu a beleza das flores;
se não houver flores, valeu a sombra das folhas;
se não houver folhas, valeu a intenção da semente"
Henfil

domingo, 11 de julho de 2010

Mãos na terra

Tinha uma Stapelia para plantar e já há alguns que o devia ter feito. À tarde, fui para o quintal e meti as mãos na terra. Quem nunca experimentou, não sabe o bem que faz à alma, estar ali, mexer na terra, sentir a sua textura, verificar a sua consistência, ter algun encontro inesperado com aranhiços e outros bichos mais estranhos, voltar a remexer até estar tudo bem misturado. Depois, bem...
...antes de plantar a Stapelia, olhei para uns Lithops que estavam muito secos e foi com esses que comecei. Mudei-lhes a terra, desta vez sem me preocupar demasiado se era terra propria para lithops ou não, seguramene que é melhor que a que tinham. Como ainda eram alguns vasos, demorou o seu tempo. Seguiu-se a Stapelia e uns pedacinhos de uma Huernia que tinha aprodrecido na base e eu cortei pelo são, e como também já estavam há uns dias a secar, foram também plantadas. Mas só isso era pouco, ainda havia muita terra e eu estava ali tãooooo bem.
Uns Hippeastrum nascidos de semente que tinham vindo para a rua há poucos dias estavam em vasos já muito apertados (como crescem depressa!), e também tiveram direito a casa nova.
E seguiram-se mais uns Pleiospilos, Schlumbergeras e Hatioras, um Epiphullum, bolbos que foram retirados da terra, uma hoya, cactos e mais cactos, duas ou três Echeverias, alguns Sempervivums, mais bolbos .... a noite chegou, e que depressa chegou, e sem luz, tive que terminar e vir embora para casa!
Não sei se amanhã vou continuar, pois ainda ficou muito para fazer. Não me lembrava que nesse cantinho há tanto com que ocupar o tempo!Mas quando se começa, é que nos apercebemos que , se quisermos, temos sempre muito que fazer, seja o espaço grande ou pequeno!

11 comentários:

Rosan disse...

olá Cris,
como nos faz bem a terra, nos tira todas as preocupações, os pensamentos negativos...nos revigora...
e realmente o jardim seja grande ou pequeno, mesmo que só se tenha vasos, há muito trabalho a se fazer, para ver nossas plantas bonitas precisamos de vez em quanto colocar as mãos na terra,

beijinho

Benó disse...

Pôr as mãos na terra, molhar os sapatos com água, magoar-se com a tesoura, transpirar, baixar e levantar.... e mais não digo.
É bom, sabe bem e as flores sabem recompensar-nos. Muito lhes agradeço pelos bons momentos a que elas me entrego.

beto pistelli disse...

Cris, há muito não comento no sítio porque o Facebook me ocupa o tempo que fico na internet, muitas vezes vejo o blog desatualizado.
Com o tempo fico saudoso dos comentários sobre plantas no velho mundo, neste ano meus amaryllis ou hyppeastrum não tiveram repouso, o inverno não existiu ( só uns dias um pouco frescos de 14 graus matutino ) que sobe a 25 ao meio dia e impediu a hibernação das plantas, acho que florescerão no verão, as estações estão malucas e os dias frios estão igualmente tão frequentes no verão quanto no inverno, só tem amplitude grande por ser a estação seca do ano.

beto pistelli disse...

Cris, há muito não comento no sítio porque o Facebook me ocupa o tempo que fico na internet, muitas vezes vejo o blog desatualizado.
Com o tempo fico saudoso dos comentários sobre plantas no velho mundo, neste ano meus amaryllis ou hyppeastrum não tiveram repouso, o inverno não existiu ( só uns dias um pouco frescos de 14 graus matutino ) que sobe a 25 ao meio dia e impediu a hibernação das plantas, acho que florescerão no verão, as estações estão malucas e os dias frios estão igualmente tão frequentes no verão quanto no inverno, só tem amplitude grande por ser a estação seca do ano.

Natasha Ceretti disse...

Trabalho que faz a gente se esquecer da vida!Um momento para fazer bem para as plantas e para nós mesmos.
Cris, tenho passado dias visitando o seu blogue vendo suas lindas plantas e aprendendo muitas coisas. Meus parabéns por essa beleza!
Quero também te agradecer por ter me desejado boas vindas no meu blogue.
Abraços

Sandra Rocha disse...

É bom sim senhora só que agora deparo-me com o grande problema as temperaturas altissimas, bate o sol logo de manhã e bem intenso e à tarde quando chego do trabalho ainda está muito calor para fazer este serviço depois faço a janta e lá se vai o tempo :)
mas esta semana tenho que dar uma voltinha à terra para chatear as ervas daninhas que eu ainda sou mais chata que elas ehehe

greenman disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
greenman disse...

Sim, o dia ontem esteve óptimo para isso. Com sol, mas sem estar demasiado quente.
Entretanto eu preferi ir buscar uma cadeira e embrenhar-me no jardim com um bom livro e um chá gelado.
Estou a ler um livros das cartas de uma grande jardineira e escritora norte americana. Uma delícia.
Li, observei as abelhas nas flores, refresquei-me com chá gelado e, no meio da cidade, parecia que estava no campo. Ao final do dia reguei o jardim e voltei para casa preparado para mais uma semana de trabalho!!

Cris disse...

Rosan, além de fazermos o que gostamos, estamos a fazer terapia também ,pois é como dices, esquecemo-nos de tudo o resto.

Benó, lá diz o velho ditado "quem corre por gosto não cansa" e aqui também é um pouco assim, mesmo que cheguemos ao fim do dia estoiradas, fizemos aquilo que nos sentimos bem a fazer!

Beto, tem que aparecer mais vezes, eu asi que o facebook ocupa muito tempo, mas de vez em quando apareça. Por cá também o tempo mudou, nada é como antes, o Inverno foi muito chuvoso, nunca as barragens estiveram tão cheias, e agora, tem estado uns dias de calor imenso, esses dias eram quase impossível andar na rua, irrespirável. Agora já está mais ameno, hoje até parecia que ia chover. Quandoera pequenina lembro-me de me dizerem que os climas tropicais eram assim, e parece que agora também temos esse clima. Só não tem a humidade elevada, pois aqui o clima é muito seco.

Natasha, muito obrigada pelo elogio ao Bolbos-em-Flor, espero que continue visitando sempre que quiser.

Sandra, não me fales em falta de tempo, que eu também sofro do mesmo!! Agora estou de férias, mas estão quase a terminar, depois vai recomeçar a correria e a falta de paciencia. E nos dias que tenho um pedacinho mais de tempo, parece que não dá contade de fazer nada, vá lá entender.
Mas fazes bem em retirar as ervas, pois enfraquecem a terra.

Zé, eu realmente estranhei porque tinhas ido buscar uma carteira para o jardim, eheh, mas percebi que era daqueles erros em que queremos escrever tão depressa que carregamos nas teclas erradas, a mi isso acontece imenso, eheh.
Bem, mas tu passáste uma tarde e pêras, sim senhor, que rica vida! Fizeste muito bem, reposar no meio dessa verdura toda foi de certeza muito benéfico.

Flora Maria disse...

Quantas vezes aconteceu o mesmo comigo: quando dou conta, já está tão escuro que quase não vejo mais as plantas !
Como eu gosto de cuidar delas, apesar do tempo ser curto. Quantas surpresas e alegrias nos dão...

Beijo

Cris disse...

É verdade Flora Maria, quando nos embrenhamos nos afazeres da jardinagem, não dá vontade de parar!
Bj

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...