" Se não houver frutos, valeu a beleza das flores;
se não houver flores, valeu a sombra das folhas;
se não houver folhas, valeu a intenção da semente"
Henfil

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Etiquetas

Por vezes não sabemos onde encontrar etiquetas para marcar os nomes das plantas. E então temos que improvisar. E olhem que resulta, se resulta...
Ficamos com etiquetas, reciclamos e não gastamos dinheiro. Que querem mais?
Tanto estas como os pauzinhos de mexer o café têm sido muito úteis.

21 comentários:

ameixa seca disse...

O ambiente agradece :) Bela dica!

Ana Ramon disse...

:))
Estou sempre a aprender!
Ainda não meti mãos no jardim de que te falei há tempos. A coragem não é nenhuma.
Hoje vim do Super com vários inhames, apenas porque os vi começar a grelar. Uma tentação. Mas sem terra preparada, resolvi metê-los em vasos. Vamos a ver se finalmente conheço o raio da planta.
Espero que estejas bem.
Beijinhos

beto disse...

Bela idéia, seu bolso e a natureza agradecem, escrever o nome das plantas e a cor das flores facilita até o cruzamento entre cores diferentes, sem pagar nada.

bjc

buedamau disse...

eu também andei à procura, mas não me lembrei dessas caixas, aqui por casa não se consomem muitos gelados nem doces, as caixas acabam sempre por desaparecer...
mas vejo que o plástico é óptimo para cortar, logo as próximas etiquetas serão assim!
eu acabei por comprar uma cantoneira de plástico por 80 cents
da qual fiz umas 20 belas etiquetas [4 cents cada uma].
mas é claro que as recicladas me parecem bem melhor!

Cris Bolbosa disse...

Ameixa, agradece o ambiente e eu também, eheh. Sabes que me fartei de procurar por etiquetas e não encontrei. Então, tive que me desenrascar!!!

Ana, tás como eu, coragem é coisa que falta por aqui! Também ainda está tudo de pantanas por aqui.
Engraçado, também já fiz dessas, o ano passado foi com gengibre.

Beto, olhe que até ficam bem boas as etiquetas.
Quando você cria um blog seu? Hoje fui ver ao seu perfil para ver se havia um blog novo. Vá lá, força!

Buedamau, também me aconteceu ir comprar umas caixas de plástico para fazer sementeiras. Sabia que havia outro sitio onde encontraria com as medidas que eu queria, mas não quis esperar uns dias e comprei logo aquelas. É claro, que passados uns dias, no tal sitio que eu sabia, encontrei-as e comprei. Ou seja, o que queria poupar, gastei! E as sementeiras, claro está, foram feitas nas últimas caixas, como tinha previsto. Bem...sempre fiquei com duas caixas de plástico de reserva;)

Juanillo disse...

Pues si que es un buen sistema para conseguir etiquetas. Un saludo y muy buenas noches... veo que le estás dando movimiento al blog de nuevo...
Lo dicho y un abrazo

Jardineira aprendiz disse...

Bem, encontram-se no Aki... mas para quê gastar dinheiro?! É uma excelente ideia Cris!

Bom fim de semana!

naturline disse...

Que lindo teu blog Adar com um texto maravilhoso. muito boas, mo' gostou muito, da mesma maneira que o blog, obrigado muito.

Cris Bolbosa disse...

Juanillo, es una maniera de arrogar dinero y reciclar al mismo tiempo;)

Jardineira, se eu te disser que nunca fui ao Aki, acreditas? Tenho um pouco de fobia desses sitios. Não quer dizer que não vá lá se for preciso, mas como estou um pouco longe, não faço muito por isso;)

Maca disse...

unha idea estupenda, Cris
nestes tempos é moy importante reciclar .
un beijo

Cris Bolbosa disse...

Gracias Maca.
Besos

Dama do Lago disse...

Bela ideia de reciclagem :)!! Adoro todas as maneiras para reduzir o lixo e poupar recursos!

Tricotes disse...

Olá Cris! Excelente ideia! É óptimo termos formas de reutilizar os materiais.

anete joaquim disse...

Bela dica, cris! Há muito tempo que penso etiquetar as plantas do meu jardim, pois a memória já não me deixa lembrar todos os nomes. bjs

Cris Bolbosa disse...

Dama, tenho que fazer mais, que estas já se acabaram. Mas tenho caixas de reserva, eheh.

Tricotes, é uma boa forma darmos alguma utilidade às coisas que iriam para o lixo;)

Anete, penso que é mal geral. Ainda há pouco andei a plantar algumas flores e sementes, e houve um vaso ou outro que não etiquetei e já não sei qual é qual;(

João Gomes disse...

Grande ideia. Muito bem. E ainda reciclas... fantástico, isso é que é levar a natureza até ao seu expoente máximo.

Cris Bolbosa disse...

João, naquilo que puder, estou cá para ajudar esta nossa pobre natureza. Nem que seja a fazer etiquetas;) E olha que resultam às mil maravilhas.

Teresa disse...

Junto a esta a ideia da D. Cândida (que já adoptei) que usa os garfos de plástico para equilibrar pequenos pés de plantas.
E em substituição dos cacos de tijolo utilizados para fazer drenagem costumo cortar em tiras os sacos de rede das embalagens de bolbos (esta aprendi com uma amiga inglesa).

Cris Bolbosa disse...

Teresa, que boas ideias, obrigada por partilhá-las.
O que eu também utilizo para o fundo dos vasos são conhas de berbigão.

Concha disse...

Óptima ideia!

Eu tenho usado os paus dos gelados.

Cris disse...

Concha, é uma boa ideia também! Eu agora uso mais os pauzinhos do café, aqueles de plástico transparente, e quando o nome da planta é maior ou quero pôr mais informação, coloco dois pauzinhos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...